MÚSICA, BELEZA, MODA, DANÇA, TALENTOS , …

IMG-20211023-WA0003
Sem categoria

MÚSICA, BELEZA, MODA, DANÇA, TALENTOS , …

A RELAÇÃO IMPORTANTE ENTRE ELES

A MÚSICA é um promissor recurso utilizado desde a infância em todos os segmentos sócio econômicos, educativos e culturais da humanidade de diferentes formas. Por meio da percepção sensorial humana, as emoções e movimentos são estimulados para acompanharem os ritmos musicais, o que beneficia física e psicologicamente os seres humanos. Fisicamente, porque estimula a prática de movimentações físicas e conseqüente circulação sanguínea e oxigenação do cérebro, entre vários outros benefícios. Psicologicamente, porque emoções e memórias são estimuladas, permitindo obter a descontração e higiene mental.

Os segmentos culturais e profissionais recorrem constantemente às músicas em todos os seus segmentos. As áreas da BELEZA e da MODA em específico, tem a música constantemente sendo utilizada em suas atividades: nas aulas e preparações em geral; nas coreografias de clips e de apresentações culturais e profissionais; nos concursos de beleza e desfiles de moda e até mesmo nas atividades pessoais cotidianas dos que fazem parte desses segmentos. Por suas constantes utilizações, as pessoas se vêem necessitadas de “ acompanharem “ as movimentações rítmicas que as atividades da sociedade proporcionam e com isso, surge a necessidade de desenvolver as habilidades na área da DANÇA – que passa então a ir além de atividades recreativas, educativas e culturais atualmente. Ela é a habilidade vista como pré requisito para o trabalho e inclusão social e profissional. As profissões deixaram de ser segmentadas e por isso, as suas atuações tornaram – se “multifuncionais “. Exemplo disso é visto no Brasil, que evidencia projetos nos quais modelos, atores, cantores, entre inúmeras outras profissões, atuam de forma ampla, como cantores, dançarinos e intérpretes sob várias perspectivas. As habilidades em contracenar cantando, dançando e até mesmo produzindo projetos se fazem primordiais para que os profissionais estejam atuando nos seus mercados profissionais. Até os comunicadores e profissionais da imprensa tiveram que tomar consciência desses fatores e “ entrar na dança “!

Já os que se consideram fora dos segmentos profissionais abordados, sentem a necessidade de aprimorarem as habilidades na área da DANÇA em seus convívios sociais: na paquera, nas festas e comemorações em geral, pois a dança é um forma de interações sociais e conquistas.

E você leitor ( a )? Tá esperando o quê, se ainda não se aperfeiçoou nesses aspectos abordados? Aceite logo essa contra dança da vida pra não ficar pra trás no competitivo mercado de trabalho e em seus relacionamentos.