Maternidade: A Completa Transformação na Vida de Uma Mulher

WhatsApp Image 2021-05-17 at 13.20.49
Sem categoria

Maternidade: A Completa Transformação na Vida de Uma Mulher

A maternidade não começa a partir da gestação, em alguns casos. Ela se manifesta na vida de uma futura mãe antes mesmo que seu organismo esteja apto a gerar uma vida. Desde suas infâncias, as meninas evidenciam atitudes com características maternais em seus cotidianos. Algumas com os cuidados direcionados às suas bonecas e demais brinquedos. Outras, com instintos carinhosos e protetores direcionados à quem amam. Cada uma com seu jeito maternal diferenciado, já expressam o perfil natural da grande maioria das mães. Posteriormente, com o amadurecimento do seu organismo, uma das mais intensas transformações na vida da mulher que se torna mãe a impacta a partir da geração de seu ( a ) filho ( a ) : os inchaços e dores nos seios, os enjôos e vômitos, o peso  e o  crescimento da sua barriga que mês a mês vão incomodando, causando inchaço e dor na coluna, nas pernas, nos pés e demais partes do corpo, entre outros sintomas. Essas alterações físicas, provocam também as alterações emocionais e marcam uma longa jornada na vida feminina ao se tornar mãe.A partir daí, sua vida estará selada junto à vida que está gerando. Porém, mesmo com as drásticas mudanças em suas vidas, com todos os desconfortos, surgem fortes sentimentos: as expectativas e sonhos do ( a ) tão esperado ( a ) filho ( a )! Trata – se de um dos maiores amores do mundo: o amor de mãe! Um amor que nasce de muitas mudanças e que permanece sublime, mesmo após o sofrimento que acontece com o nascimento: o parto em suas variadas formas, ambas exigindo os sacrifícios em suas concepções e formatos e em suas recuperações.

Mas a jornada materna é longa: a vida também é transformada em suas rotinas e hábitos. Aquele tranqüilo e linear sono nunca mais será o mesmo. Os horários de alimentações, banhos, trocas de fraldas e roupas, banhos de sol, consultas médicas, entre várias outras responsabilidades, farão parte da agenda materna. Além dessa vasta rotina, há ainda a abdicação das atividades pessoais: não beber bebidas alcoólicas durante as amamentações; não estar com o ( a ) filho ( a ) em ambientes que ofereçam qualquer tipo de ameaça à ele ( a ); não estar em ambiente inadequado para seu sono; não ingerir alimentos que sejam nocivos à amamentação, entre várias outras ações. Ao crescerem, as mães se deparam com mais outras preocupações: as seguranças dos filhos, as saúdes dos filhos, a educação dos filhos, as companhias dos filhos, ah, … o futuro deles!

É uma árdua e eterna missão! E faz juz ao antigo e sábio ditado: “ Ser mãe é padecer no paraíso “. Acredita – se que esse paraíso seja no céu!!