O Mercado de Trabalho na Área da Gastronomia

WhatsApp Image 2021-02-06 at 20.05.40 (1)
Gastronomia

O Mercado de Trabalho na Área da Gastronomia

Por Aglae Gontijo

Nossa coluna já “chega chegando” com a pergunta que não quer calar: 

Como é o mercado de trabalho na área de confeitaria? O assunto é um tanto polêmico e nada linear, porque são muitas variáveis a serem levadas em conta. Então, mãos na massa. Digo, nas massas.
Primeiramente, vamos falar de cursos. Existem vários cursos de níveis técnicos e superiores, específicos para confeitaria e gerais em gastronomia. Talvez essa seja a parte mais delicada a ser discutida.


Custos, tempo de curso, conteúdo proposto, reputação da escola no mercado. É importante levar tudo isso em conta antes de entrar num curso e para saber qual deles melhor se adapta às suas. Por outro lado, é importante considerar seus cursos como benefícios em longo prazo, logo, alguns sacrifícios podem ser bem válidos.

Falando de cursos superiores e profissionalizantes, é sempre bom frisar que só o nome da instituição não faz o profissional. É preciso muita determinação e proatividade (dentro e fora da escola).

 Além disso, fica uma dica: procure ser um bom aluno, uma pessoa educada, agradável, disposta a ajudar e organizada, porque todo curso é network. “Janelas” estarão abertas olhando para você e esse simples fato pode ser decisivo para uma contratação.
Outra verdade é que seu perfil será a porta de entrada para o trabalho – isso não é segredo para ninguém. Mas sua capacidade de trabalhar em equipe muitas vezes é o que define sua permanência num ambiente de cozinha/confeitaria.

Confeitaria ou patissêrie (França) é uma área da culinária especializada em alimentos doces, ou então, estabelecimentos que vendem doces. A confeitaria também é conhecida como doceria e dentro dela existem diversas áreas específicas de acordo com o tipo de preparo, como, por exemplo, as lojas de cupcake ou as casas de chocolate. Falando assim, parece algo muito simples, não é mesmo? Mas a confeitaria é muito mais do que apenas fazer e vender doces.

A confeitaria á uma arte, um trabalho delicado. É a interação entre homem e ingredientes, capaz de criar e reinventar sabores e cores.

O profissional — conhecido como confeiteiro — põe em prática não apenas seus dons culinários, mas também segredos e misturas secretas. Um confeiteiro pode ser considerado um artesão, pois, tem o dom de criar, moldar e modelar.

É um trabalho lindo, mas não é um trabalho fácil. Exige criatividade, delicadeza, genialidade, paciência, determinação e muitos outros fatores envolvidos. E para quem ainda não tem conhecimento sobre este trabalho maravilhoso, saiba que um dos grandes segredos da confeitaria é medir e pesar os ingredientes rigorosamente.

A confeitaria pode ser considerada a área gastronômica visualmente mais interessante. Isso porque, o trabalho de um confeiteiro envolve muita arte. Além da preparação, o profissional também deve investir na decoração e apresentação dos pratos. A confeitaria encanta pelas cores, texturas e formas complexas.

Possíveis empregos
Falei de ser aluno e de ser professor, mas um bom confeiteiro pode trabalhar em restaurante, padaria, hotel, buffet de recepções, cafeteria entre tantos outros estabelecimentos de cozinha/confeitaria tradicionais. Existe também uma outra forma de trabalhar com na doce área  da gastronomia: fornecer de forma terceirizada um produto (ou mais) para esses estabelecimentos ditos anteriormente.
Claro que, para isso, é preciso de uma rede de contatos, credibilidade e reconhecimento, mas é mais uma área de atuação. 

Existem profissionais que fazem apenas recheios para bolos e entregam em confeitarias, ou que fazem apenas massa folhada e vendem para franquias de lanchonetes conhecidas. Outros fornecem seus produtos para revenda em padarias e supermercados.

Trabalho em grandes empresas
Outra área possível e também fora do convencional é trabalhar em grandes indústrias de alimentos. É só acessar seus sites e procurar o “trabalhe conosco” – um pouco de ousadia e quem sabe? Ser apático não combina com nenhuma área de cozinha (e da vida, também).
Diferente do que muito se vê nas mídias, cozinha/confeitaria requer trabalho intenso, não tem nada a ver com glamour (mas com esforço até dá pra chegar). Muitas vezes é preciso fazer várias preparações ao mesmo tempo: enquanto uma massa fermenta e um bolo assa, você está a mexer algo em banho-maria…

O ideal é que o profissional se mantenha atualizado, saiba se vestir bem, apresentar uma boa aparência, seja corajoso, criativo, empreendedor, e esteja disposto a trabalhar duro, para conquistar um espaço cada vez maior nesta área.

O grande segredo da confeitaria, para aqueles que ainda não possuem conhecimento sobre essa arte, é que em se tratando de receitas, não há lugar para chutes. Os ingredientes devem ser rigorosamente medidos e pesados para que nada dê errado.

Portanto, é fundamental que o confeiteiro saiba que na arte da confeitaria as receitas são muito balanceadas e não cabem improvisações. Balanças e recipientes graduados são materiais indispensáveis.

Leave your thought here

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *