COVID-19 Presente, passado e futuro.

covid-19
Saúde

COVID-19 Presente, passado e futuro.

Nunca o passado, presente e futuro foram tão próximos na história da medicina. Diagnóstico, isolamento do agente causador da doença, tratamento e vacinas.

Nas doenças como Rubéola, Paralisia Infantil, Tuberculose, Varíola, Sarampo e tantas outras, foi preciso dezenas, e até mesmo centenas de anos, para passar por todo este processo.

Em 31 de dezembro de 2019, o Covid-19 (SARS-CoV2) foi identificado em Wuham, cidade da China. Já em fevereiro de 2020, foi identificado o primeiro caso em São Paulo. Em março do mesmo ano, a OMS (Organização Mundial de Saúde) define o vírus como uma pandemia. O mundo se mobiliza frente ao alto número de óbitos e contágios da doença.

No Brasil, já são quase 150 mil mortes até o presente momento. Em Brasília acumulase mais de 180 mil infectados e mais de 1.870 óbitos até o mês de agosto de 2020. Saímos do pânico e do medo causado pela avassaladora velocidade que o vírus percorreu o mundo.

O desconhecimento da nova doença e de seus mistérios fez com que a comunidade médica se unisse ainda mais em busca de conhecer a doença, propor tratamentos e diagnóstico, em busca de uma vacina para prevenção da doença.

Inúmeros grupos de estudos em Infectologia, Sanitaristas, Virologistas e tantas outras áreas, concentram seus esforços para traçar metas de combate. Enquanto isso, medidas sanitárias aconselharam o isolamento social. O mundo parou inteiramente. Economias desmoronaram em todos os países, enquanto os óbitos aconteciam de mãos dadas ao medo e sofrimento. Os grupos de risco como idosos, imunodeficientes, fumantes, pacientes com doenças cardiológicas respiratórias e oncológicas eram os mais susceptíveis e com maior índice de mortalidade.

Felizmente, atualmente os óbitos diminuíram, mesmo com índice de infectados crescente. Pelo conhecimento maior dos meios de diagnósticos e estudo de comportamento do vírus COVID-19, além de protocolos de tratamentos que foram sendo adotados com consenso da comunidade cientifica, hoje assistimos com esperança o desenvolvimento de uma vacina por diversas Universidades e Laboratórios de referência mundial, que pode ser adotada até o fim deste ano. Tudo isto em menos de 1 ano de pandemia, um rápido processo atribuído às redes sociais e a cooperação cientifica mundial. Para a prevenção de contaminação da doença, é importante lembrarmos as orientações propostas que devem ser seguidas:

  1. Medidas básicas de higiene com álcool gel e sabão;
  2. Evitar aglomerações e respeitar regras de distanciamentos sociais;
  3. Uso de máscaras;
  4. Evitar se expor em piscinas, saunas, clubes e outras aglomerações sociais;
  5. Manter distâncias de 1,5 metros de pessoas, mesas e cadeiras em ambientes sociais e comerciais;
  6. Medição da temperatura em todos os estabelecimentos sociais, comerciais e de saúde.;
  7. Proteção com distancias e vidros nas recepções em geral.

Nas clinicas e hospitais, assim como no IPG (Instituto Paulo Guimarães), também foram adotados os critérios:

. Agendamentos por horários;
. Evitar acompanhantes;
. Sala de espera restritas a um menor número de pacientes;
. Uso de máscaras e álcool em gel por toda equipe;
. Disponibilização de álcool e medição de temperatura;
. Tapetes de limpeza de sapatos;
. Higienização do ambiente após cada atendimento.

É importante reforçar que se você sentir febre ou sinais gripais, evite a consulta e busque atendimento específico para Covid-19.

Diante de tudo isto, vamos manter nossas vidas protegidas e cuidar de todos que são importantes para nós. Conviver mais e melhor com nossa família e aproveitar a oportunidade que temos para aprimorar nossa convivência em nosso lar, estimular a solidariedade em nossa comunidade, condomínios e no ambiente de trabalho.

O mundo mudou e nós vamos mudando por dentro e em nosso meio, sendo mais humanos, afetivos e mais sensíveis aos nossos semelhantes e ao planeta. Tudo isto existe e está a sua disposição para melhorar ainda mais sua qualidade de vida íntima e plenitude.

Dr. Paulo Guimarães
Diretor do Instituto Paulo Guimarães.
www.institutopauloguimaraes.com.br
instagram: @institutopauloguimaraes

Leave your thought here

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *